Portal da Cidade Registro

Registro

Ministério Público investiga fraude em licitações de transporte e área da saúde

Comissão Especial de Inquérito (CEI) estabeleceu cooperação nas investigações com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco)

Postado em 08/11/2019 às 09:00 |

CEI investiga as empresas LBAK e Empresas Turismo

CEI dos Transportes estabelece cooperação com o GAECO


­­Os vereadores que compõem a Comissão Especial de Inquérito (CEI), Vander Lopes (relator), Fábio Tatu (presidente) e Célio Pereira (secretário), instituída para investigar supostas irregularidades em licitações referentes à prestação de serviços de transportes envolvendo as empresas LBAK Pereira e Souza Transporte Ltda e Estrela Turismo Transporte e Locação Ltda, que atuam no ramo de transporte escolar e da rede pública de saúde, estiveram na sede do Ministério Público e estabeleceram a cooperação entre a investigação parlamentar e a judicial. O fato ocorreu na última quarta-feira, dia 6, em reunião com o Promotor de Justiça André Vitor de Freitas do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) – Núcleo Piracicaba, responsável pela Operação “Querela Fajuta”.

De acordo com os membros da CEI, a reunião foi proveitosa tanto para a CEI quanto para o GAECO. “Estivemos no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado para estabelecer uma cooperação entre CEI e MP, compartilhando informações e documentos. Continuamos nosso trabalho de forma séria e comprometidos com a verdade e a justiça, doa a quem doer”, disse o relator da Comissão, vereador Vander Lopes. Segundo informações, o Termo de Cooperação estabelece o compartilhamento de documentos com o GAECO que ainda não estavam em posse do Promotor de Justiça. O conteúdo das conversas não pode ser divulgado, por conta do sigilo. “Faremos o possível para dar celeridade ao trabalho, pois somos representantes democraticamente eleitos pela população, e buscamos honrar sempre essa condição”, afirmou Fábio Tatu.

OPERAÇÃO QUERELA FAJUTA

Em operação deflagrada no dia 9 de outubro, o Ministério Público de São Paulo, por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu 10 mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Querela Fajuta. A operação decorre de investigação relativa às empresas LBAK Pereira e Souza Transporte Ltda e Estrela Turismo Transporte e Locação Ltda, que atuam no ramo de transporte escolar e da rede pública de saúde, tendo contrato com diversos municípios no Estado de São Paulo e inclusão da Prefeitura de Registro entre os municípios investigados.

Os crimes investigados pelo Gaeco são fraude a licitações; corrupção ativa; falsidade documental; lavagem de dinheiro e organização criminosa.

No curso das investigações apurou-se que estas duas empresas são geridas pelo mesmo grupo de pessoas e que participam de licitações em diversos municípios no Estado de São Paulo, sempre simulando disputas entre elas e outras empresas do mesmo ramo.

Fonte:

Deixe seu comentário