Portal da Cidade Registro

Pesquisa

Doutorando da USP realiza estudo inédito sobre mosquitos no Vale do Ribeira

Técnica promissora tem objetivo é inibir o desenvolvimento de parasitas no mosquito vetor, através do uso de bactérias simbiontes geneticamente modificadas

Publicado em 24/11/2022 às 09:50

Estudo inédito analisa a rede de interação e a diversidade bacteriana em oito espécies de mosquitos coletados na região do Vale do Ribeira (SP), podendo servir de base para outras pesquisas que estudem as interações entre bactérias em mosquitos vetores de arbovírus (vírus causadores de doenças transmitidos por mosquitos). A pesquisa foi realizada por Herculano da Silva, doutorando do Programa de Pós-graduação em Epidemiologia da FSP-USP, sob a orientação da professora Maria Anice Mureb Sallum e coorientação de Tatiane Oliveira, ambas do Departamento de Epidemiologia da FSP-USP.

“O conhecimento sobre as interações entre bactérias e mosquitos provenientes de áreas de grande biodiversidade é importante, entre outras coisas, para a vigilância entomológica e o controle da transmissão de patógenos. As espécies que nós estudamos têm o potencial de transmitir arbovírus causadores de doenças em humanos. Além disso, o estudo servirá para futuras investigações e pesquisas sobre as interações entre patógeno-bactéria-mosquito”, afirma o autor.

Herculano explica que seu estudo verificou a presença de gêneros bacterianos conhecidos na literatura científica por manipularem a reprodução do hospedeiro invertebrado e por afetarem a infecção por arbovírus em mosquitos, modulando a competência vetorial. Alguns gêneros encontrados, como Asaia e Wolbachia, por exemplo, são candidatos à paratransgênese. Trata-se de um técnica promissora cujo objetivo é inibir o desenvolvimento de parasitas no mosquito vetor, através do uso de bactérias simbiontes geneticamente modificadas.


Fonte:

Receba as notícias de Registro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário