Portal da Cidade Registro

Saúde

Coronavírus Sem Fake nº 6: Registro de óbitos, Etecs e diagnóstico caseiro

Equipe técnica da Secretaria da Saúde esclarece informações falsas divulgadas nas redes sociais ou por aplicativos de mensagem

Postado em 04/04/2020 às 23:18 |

O Governo de São Paulo, por meio das Secretarias de Estado da Saúde e da Comunicação, tem atuado também no combate à desinformação sobre o novo coronavírus. A fim de orientar a população sobre quais ações adotar no dia a dia, Governo tem usado seus canais oficiais de comunicação para divulgar informações corretas e para desmentir notícias falsas a respeito do novo coronavírus e da Covid-19, nome da doença causada por ele.


1. É falso que morte por atropelamento foi registrada como COVID-19

Conteúdo falso que circulou pelas redes sociais erra ao dizer que a vítima de um atropelamento em Mogi Guaçu, interior de São Paulo, teve registrado em seu atestado COVID-19 como causa de morte. O acidente de fato ocorreu, em 1º de março, mas o nome da vítima é diferente do que consta no atestado de óbito usado para ilustrar as mensagens falsas divulgadas. 

Além disso, até o presente momento, Mogi Guaçu não tem casos de óbitos registrados em decorrência da COVID-19. O Governo do Estado ressalta que os registros de óbitos seguem rígidos protocolos técnicos. 

As fichas de mortes consideradas suspeitas contêm a informação do quadro sindrômico e a sinalização de espera pelo resultado laboratorial de COVID-19. Quando há confirmação do exame, o óbito é contabilizado. Nesta página é possível verificar os casos registrados pela Secretaria de Estado da Saúde. 

2. É falso comunicado sobre retorno de atividades das Etecs

Mensagem enganosa divulgada nos últimos dias atribui ao Centro Paula Souza (CPS) mensagem de retorno imediato de atividades das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs). Em acordo com as medidas adotadas pelo Governo do Estado para conter o avanço do novo coronavírus, as Etecs e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) suspenderam as aulas presenciais por tempo indeterminado. 

A suspensão deve-se à recomendação para evitar aglomerações e para diminuir o número de pessoas no transporte público. Desde 24 de março, todos os servidores administrativos do CPS trabalham em esquema remoto, também com objetivo de atender às recomendações sanitárias e proteger a saúde dos profissionais 

O Centro Paula Souza informa que os comunicados oficiais estão disponíveis no endereço www.cps.sp.gov.br/comunicados. A comunicação oficial do CPS é realizada exclusivamente pelos e-mails institucionais do Gabinete da Superintendência, Cetec ou Cesu e também pelo site www.cps.sp.gov.br. 

3. É falsa mensagem que manda prender respiração para diagnosticar problema respiratório

É mentirosa a mensagem atribuída a médicos chineses que orienta pessoas a prender a respiração por alguns segundos para checar se há fibrose pulmonar provocada pelo novo coronavírus. O diagnóstico preciso da COVID-19 é feito a partir da coleta de materiais respiratórios e analisada em laboratório. Não existem métodos caseiros para essa finalidade. 

A mesma mensagem também mente ao sugerir que beber água a cada 15 minutos previne infecção pelo novo coronavírus. Até o presente momento, pesquisadores não identificaram nenhum remédio nem vacina específicos que sejam capazes de prevenir ou tratar a doença. Os profissionais da Secretaria da Saúde reforçam que receitas caseiras não têm comprovação científica. 

Por essa razão, a recomendação é adotar medidas como higienização das mãos, evitar sair de casa (em especial os idosos acima de 60 anos), evitar aglomerações e ficar atento a eventuais sintomas.

Fonte:

Deixe seu comentário