Portal da Cidade Registro

Pet Sitter

Vai viajar no Natal e Ano Novo, mas quem vai cuidar do pet?

Uma boa solução é contratar um cuidador de animais de estimação que vai tratar do seu mascote enquanto você se diverte

Postado em 03/01/2021 às 08:00 |

Neste final de ano, com as festas de Natal e Ano Novo, mesmo com as restrições devido à pandemia, muitos estão pensando em viajar. Mas sempre quando se programa uma viagem, uma questão sempre tem que ser levado em conta. Como fazer com o meu pet? Com quem deixar? Com a mãe, com a tia? Com a vizinha? Sozinho com ração e água suficientes? Estas são questões comuns para quem tem pet em casa e, infelizmente, não pode levar para viagens longas de lazer ou trabalho.

Um dos serviços mais comuns, principalmente nos grandes centros comerciais, é o cuidador de animais, ou mais popularmente conhecido, pet sitter, babá de animais o cuidador.


Para que este tema seja melhor abordado algumas questões simples serão respondidas a seguir:


Para que ter "uma babá" para meu pet? 


Um pet sitter oferece uma opção mais acessível para o cuidado dos animais de estimação. Com este serviço, o seu mascote recebe a atenção necessária para não se sentir sozinho e entediado durante sua ausência, seja por um período longo, como em uma viagem, ou mesmo durante o dia, seu pet terá alguém para cuidar, dar atenção e brincar com ele o que vai evitar deixá-lo estressado e deprimido.



Que tipo de serviço é oferecido?


Esse tipo de profissional oferece, basicamente, alimentação, higienização do local do pet, brincadeiras, passeio e muito carinho. Mas você pode combinar outros serviços como pernoite, banho, medicação etc.


Onde é prestado esse serviço?


Geralmente o pet sitter vai até a casa do tutor (dono) do animal e lá mesmo presta todo o atendimento, mas há casos, em que o pet é levado para a casa do cuidador para passar um final de semana ou um período maior. Este acerto depende de como o cuidador trabalha. O preço também varia para cuidados na casa do tutor ou na casa do cuidador.


O serviço é prestado apenas durante feriados, finais de semana, férias?


Não necessariamente, nestes períodos citados, de fato, os cuidadores são mais requisitados, mas há tutores que viajam com frequência durante a semana, a trabalho ou ficam fora de casa durante um longo período e querem que o seu animalzinho seja bem tratado. Ou seja, o pet sitter pode ser contratado tanto para um atendimento esporádico como para cuidar do pet semanalmente ou até mesmo diariamente. Para um serviço regular, mais em conta, uma boa opção é o passeador ou dog walker que podem realizar passeios com o animal, o que já faz uma boa diferença. Geralmente quem oferece serviço de Pet Sitter também é passeador. 




Quais os animais atendidos por um pet sitter?


A rigor, qualquer bichinho de estimação pode ser atendido por um cuidador, desde cãozinhos e gatos, os casos mais comuns, mas animais silvestres e exóticos também podem receber os cuidados básicos. Na lista de animais pode ter peixes, pássaros, répteis, roedores entre outros.


Como é cobrado?


O serviço é cobrado por hora de atendimento, mas pode variar. Para ter um atendimento mínimo, o cuidador deve passar uma hora com o animal para, neste período, passear, higienizar o local do animal, trocar a água, alimentar e brincar com o bichinho. O pet precisa se sentir acolhido para não sentir por completo a falta do dono.






Quanto custa?


Depende muito do serviço prestado, mas o valor pode variar de R$ 30 até R$ 100 por visita, dependendo dos cuidados e da localidade do tutor. Os valores mais altos são cobrados, obviamente, nas capitais e cidades grandes, onde o serviço é oferecido até em aplicativos. Se o serviço for frequente, é recomendável fazer um pacote onde o valor deve ter um desconto bem generoso. Veja com o cuidador contatado, sobre os pacotes oferecidos.


O valor é igual para qualquer tipo de animal?


Não. Para cães, que necessitam de mais atenção e cuidados, como passeios e brincadeiras, o valor cobrado por visita é maior. Já para gatos e animais de pequeno porte em que passeios não são necessários, o valor cobrado tem que ser menor. 


Como contratar esse serviço?


Assim como qualquer outro serviço, você deve conversar pessoalmente com o profissional. Faça um contato remoto por mensagem de texto ou vídeo conferência e depois marque um encontro (tomando as devidas medidas de segurança em relação à pandemia) com o Pet Sitter. Tire todas as dúvidas necessárias com ele antes de fechar o serviço. Se necessário peça alguma referência. 





Que precauções devo ter ao contratar um Pet Sitter?


  • Ao contratar um pet sitter é necessário realizar algumas medidas simples para evitar diversos problemas na sua ausência, especialmente no caso de filhotes:
  • Avise o cuidador sobre problemas de saúde ou de alergia com o seu amigo;
  • Além dos seus dados de contato, deixe também o telefone de um veterinário ou de uma clínica de sua confiança, para emergências;
  • Caso o cachorro faça uso de medicamentos, já deixe as doses separadas. Ou, se não for possível, coloque as orientações detalhadas em um papel, com quantidades e horários;
  • Informe sobre restrições alimentares específicas do pet e deixe uma lista pronta com todos os alimentos proibidos para cães (chocolate, abacate, cebola, etc.);
  • Explique qual é a quantidade certa de ração e em quais horários ela deve ser dada,
  • O pet tem problemas de comportamento? Converse sobre eles com o cuidador e dê orientações sobre o que fazer para evitar complicações.


Estas são algumas das questões básicas para quem pensa em contratar esse tipo de serviço. Tomando os devidos cuidados e orientações você viaja tranquilo e o seu pet recebe toda a atenção necessária. Boa Viagem!



João  Passeador de Cães e  Pet Sitter

Fonte:

Receba as notícias de Registro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário