Portal da Cidade Registro

Saúde

Registro implanta serviços de Farmácia Clínica na Atenção Básica

Com 100% da cobertura da atenção básica em Registro, a Rede conta com 15 farmácias públicas e 10 farmacêuticos

Postado em 09/02/2020 às 14:48 |

Registro foi um dos 187 municípios selecionados para receber um dos 600 pontos de atenção no processo de apoio à implantação do serviço de cuidado farmacêutico na Atenção Básica, através do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), por intermédio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), que desenvolve o Projeto “Atenção Básica: Capacitação, Qualificação dos Serviços de Assistência Farmacêutica e Integração das práticas de cuidado na equipe de saúde”, em parceria com o Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). 

Trata-se de um serviço prestado pelo profissional farmacêutico, centrado no usuário e não no medicamento, que visa promover o uso racional de medicamentos e aprimorar a farmacoterapia, com o propósito de alcançar resultados que melhorem a qualidade de vida do paciente. O serviço de cuidado farmacêutico clínico já é uma prática na capital paranaense, Curitiba, desde abril de 2014. 

Com 100% da cobertura da atenção básica em Registro, a Rede conta com 15 farmácias públicas e 10 farmacêuticos (as) sendo oito atuando nas unidades de saúde, um no almoxarifado e um na coordenação. 

“Esse serviço vem para acrescentar no cuidado do paciente em conjunto com a equipe de saúde, tendo em vista que a população está envelhecendo e aparecimento de doenças crônicas não transmissíveis, tais como hipertensão arterial e diabetes, consequentemente, aumentando. Além do fato do uso incorreto de medicamentos ser a principal causa de intoxicação em pessoas” explica a coordenadora de função técnica em assistência farmacêutica, Márcia Riboski. 

A farmacêutica também afirmou que após a capacitação, a expectativa é que num período de 10 meses a farmácia clínica seja efetivamente implantada no município de Registro. 

De acordo com dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox), em 2016 (último ano atualizado) os medicamentos foram os principais agentes de intoxicação, com 27.261 casos e 52 mortes. A primeira circunstância para a intoxicação medicamentosa foi acidente individual (32,69%), seguida de tentativa de suicídio (32,6%) e uso terapêutico (21,48%). 

Já de acordo com o CIATOX (Centro de Informação e Assistência Toxicológica da Unicamp), em 2017, a intoxicação medicamentosa correspondeu a aproximadamente 34% do total de ocorrências registradas, ou seja, mais que o dobro dos atendimentos por picadas de animais peçonhentos e consumo de produtos químicos. E, em 2018, a Secretaria de Saúde de Santos publicou o levantamento realizado pelo SECOI (Seção de Controle e Orientação em Intoxicação) o qual informou que 60% das intoxicações são decorrentes do uso indevido de medicamentos. 

PROADI-SUS 

Desenvolvido para colaborar com o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) é financiado com recursos de isenção fiscal (COFINS e cota patronal do INSS), concedidos aos hospitais filantrópicos de excelência reconhecidos pelo Ministério da Saúde, e que apoiam a promoção da melhoria das condições de saúde da população brasileira.

Fonte:

Deixe seu comentário