Portal da Cidade Registro

Exemplo

Campanha Mares Limpos da ONU premia escola de Cananeia

Ao todo, 25 escolas brasileiras participaram da mobilização no primeiro semestre de 2019 para reduzir o uso de plástico descartáveis nas instituições

Postado em 05/11/2019 às 12:56 |

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Deborah Silva Camargo de Cananéia, venceu o Desafio Volta às Aulas. A iniciativa é da Campanha Mares Limpos, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Ao todo, 25 escolas brasileiras participaram da mobilização no primeiro semestre de 2019 para reduzir o uso de plástico descartáveis nas instituições de ensino e no dia a dia das crianças. 

O projeto “Plástico, PERIGO, jamais será amigo!”, desenvolvido pelos alunos do 5º ano, envolveu familiares e o governo municipal, além de outras escolas.

Cananeia possui em seu entorno a maior porção de Mata Atlântica preservada do país. Ela integra o Complexo Estuarino Lagunar, declarado pela UNESCO como Sítio do Patrimônio Mundial. 

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Deborah Silva Camargo de Cananéia, litoral paulista, venceu o Desafio Volta às Aulas. A iniciativa é da Campanha Mares Limpos, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). 

Ao todo, 25 escolas brasileiras participaram da mobilização no primeiro semestre de 2019 para reduzir o uso de plástico descartáveis nas instituições de ensino e no dia a dia das crianças. 

O projeto “Plástico, PERIGO, jamais será amigo!”, desenvolvido pelos alunos do 5º ano, envolveu familiares e o governo municipal, além de outras escolas e iniciativas, como o Instituto de Pesquisa de Cananeia (IPEC) e o projeto Somos Todos Viajantes, parceiro da campanha Mares Limpos. 

A professora coordenadora do projeto, Maria Fernanda Carvalho explica a ideia de quantificar o descarte de itens plásticos nas famílias dos alunos e no entorno da escola já provocou mobilização. Foi assim que surgiu a ideia de promover campanhas de redução de uso de plástico, limpezas de praia e até a realização de um filme. 

Além de quantificar os itens plásticos gerados pela merenda escolar, o projeto promoveu pesquisas extraclasse, criou um local de coleta de resíduos para serem encaminhados às cooperativas de reciclagem e organizou um mutirão de limpeza de praia. Os estudantes se reuniram com o prefeito da cidade e com representantes das secretarias de Compras e Licitações e de Educação para debater a redução da poluição plástica gerada nas escolas do município. Com apoio da prefeitura, jovens envolvidos no projeto visitaram outras escolas para divulgar a iniciativa e distribuíram canecas reutilizáveis. 

Para a Gerente de Projetos do PNUMA, Elisa Dettoni, o Desafio contribuiu para aumentar a autonomia dos estudantes e ajudar na formação de cidadãos críticos e sensibilizados em relação à temática do plástico nos oceanos e aos demais problemas socioambientais do país. 

O Desafio Volta às Aulas contou com a parceria da Universidade Dinâmica das Cataratas (UDC) e da Meu Copo Eco (MCE), que contribuíram com os prêmios entregues à escola – um bebedouro e copos ecológicos, além de certificados do PNUMA. 

A adoção de copos ecológicos é uma ação simples e sustentável que, se iniciada na escola, pode gerar mudanças de comportamento na vida adulta. Para o Gerente de Marketing da Meu Copo Eco, Martin Joufflineau, incentivar ações conscientes, principalmente no ambiente escolar, é responsabilidade de todos. “Temos apenas um planeta e ele não é descartável. Nossas crianças vão nos educar”, afirmou. 

O Pró-reitor da UDC, Fábio Hauagge do Prado, ressaltou que a instituição sempre apoiará atitudes que permitam um futuro com mais qualidade de vida. Para ele, a UDC tem obrigação de fomentar a consciência individual e coletiva da sociedade. 

A cidade de Cananéia fica no litoral sul de São Paulo e possui em seu entorno a maior porção de Mata Atlântica preservada do país. Ela integra o Complexo Estuarino Lagunar, declarado pela UNESCO como Sítio do Patrimônio Mundial. Cananéia costuma ser chamada de ‘berçário do Atlântico’ devido à sua importância como criadouro natural de muitas espécies marinhas. 

As outras escolas finalistas são: Escola de Ensino Básico Interação (Campos do Jordão/SP), E.R.E.M. Coronel Nicolau Siqueira (Águas Belas/PE), Centro Educacional Seis 403 (Campinas/SP), Instituto Educacional El Shadai (Ribeirão das Neves/MG), Colégio Koelle (Rio Claro/SP), Escola Salvador Jesus Cristo (Alvorada/RS), Escola Pedro Apóstolo (Curitiba/PR), Escola Municipal Noemia Salles Padovan (Itanhaém/SP) e Colégio Unificado (Itajaí/SC).

Fonte:

Deixe seu comentário