Portal da Cidade Registro

Flagrante

PM flagra pesca ilegal em unidade de conservação

Pescadores foram pegos após 150 km e mais de três horas de acompanhamento por água. Três homens foram detidos pelo crime ambiental

Publicado em 18/01/2023 às 20:45

Uma equipe da 5ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Marítima do 3°BPAmb, durante patrulhamento marítimo na OPERAÇÃO IMPACTO, e buscas pelo veleiro “SUFOCO” (desaparecido desde o último domingo), se aproximava do Parque Estadual marinho Laje de Santos - PEMLS, à mais de 40 quilômetros da costa (22 milhas náuticas), quando observou uma lancha próxima ao costão da Laje, que ao perceber a lancha-patrulha da Polícia Militar Ambiental, o condutor da embarcação empreendeu velocidade máxima em direção ao continente, desobedecendo ordem de parada dos policiais militares.

Durante o trajeto, os infratores fizeram menção de adentrar às barras de Itanhaém, Peruíbe, Guaraú e Una, porém sem sucesso. Neste momento, as patrulhas ambientais por terra, já estavam alertas e com vistas para possível abordagem nas marinas e clubes náuticos.

O acompanhamento perdurou por quase quatro horas, sendo mais de 80 milhas náuticas de distância navegada, equivalente a 150 quilômetros, passando pela costeira de São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, chegando a Iguape, onde adentraram a barra de Icapára e seguiram pelo “Mar Pequeno” em direção a uma marina náutica, onde foram detidos com apoio de outra equipe desta subunidade especializada, em um complexo cerco por mar e terra.

Três homens foram detidos, o condutor da lancha, 39 anos, morador de Cananéia e outros dois tripulantes, um com 59 anos, morador de São Vicente e outro com 40 anos, morador de Praia Grande. Nenhum deles possui carteira de pescador profissional, e foram autuados pelo crime ambiental, “Pescar em local no qual a pesca seja proibida”, em R$2.000,00 cada, bem como autuados por “Dificultar a ação do poder público no exercício das atividades de fiscalização ambiental”, no valor de R$500,00 cada, totalizando R$7.500,00 em multas.

A embarcação de fibra, com dois motores de popa de 150HP, registrada em Santos, foi apreendida, juntamente com mais de setenta petrechos de pesca e outras dezenas de anzóis, chumbadas, iscas e demais miudezas utilizadas no crime ambiental. No momento da abordagem não havia pescados a bordo, apenas restos de espécies marinhas e forte odor característico, sendo provável que todo o pescado foi descartado no mar durante a fuga, tentando se desvencilhar do Crime Ambiental em questão, sem sucesso, pois só reforçou o ato de dificultar a fiscalização. 

Os três infratores responderão em liberdade e comparecerão em atendimento ambiental na Secretaria de Meio Ambiente de SP para prestar explicações.


Fonte:

Receba as notícias de Registro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário