Portal da Cidade Registro

Espaço Orbe

Psicóloga, do Espaço Orbe, fala sobre automutilação, tentativa de suicídio e DBT

Na Psicologia sabemos que o sentimento de desesperança é um fator que pode ser gatilho para pensamentos suicidas e comportamentos impulsivos

Postado em 08/04/2021 às 16:13 |

Olá caro leitor. Estou aqui para falar sobre automutilação, tentativa de suicídio e a Terapia Comportamental Dialética (DBT). 

Na Psicologia sabemos que o sentimento de desesperança é um fator que pode ser gatilho para pensamentos suicidas e comportamentos impulsivos. Ao mesmo tempo, com a atual situação, a falta de perspectiva com relação ao futuro tem gerado bastante angústia e desespero. É natural que algumas pessoas, ao se verem sem saída, pensem em buscar situações que tragam alívio imediato.

E é assim que nós, psicólogos da DBT (uma linha teórica da Psicologia baseada em evidências científicas) enxergamos a ideação suicida: como a única estratégia de resolução de problemas que a pessoa consegue pensar em curto prazo quando está se sentindo sem esperança.

Porém, também acreditamos que não é porque você não vê outro caminho que ele necessariamente não exista. 

Quando estamos mergulhados em emoções dolorosas como medo, tristeza e raiva podemos ter uma “lente embaçada” para enxergar o mundo. E isso piora ainda mais ao buscarmos ajuda e encontrarmos julgamento – que constrói um muro entre as pessoas. 

A Terapia Comportamental Dialética é como um abraço quentinho no inverno. O terapeuta te acolhe e te escuta com toda a atenção e sem julgamento. Compreende os seus problemas, o porquê você se machucou e o porquê usou esse comportamento até agora. Gentilmente te conduz a pensar em novas possibilidades e te mostra que vale a pena viver, buscando uma vida plena e significativa como você nem imagina (AINDA) que possa existir. 

Pode parecer difícil entender que alguém que você ame queira se machucar tanto e queira mesmo morrer. Mas nós estamos aqui, tanto para você que precisa de ajuda, quanto para o seu familiar, amigo ou conhecido que está em sofrimento. Permita – se conhecer uma Psicologia diferente, que te ensina técnicas eficazes para lidar com a dor emocional, com as suas dificuldades de relacionamentos, com a baixa tolerância às frustrações naturais da vida, com o sentimento de vazio e com a sua autoestima destruída.


Débora Rainho Araújo é psicóloga, formada pela (UFSC). Especialista em Psicopatologia (USP), Terapia cognitivo comportamental (CTC Veda) e Terapia comportamental dialética (BTech - certificação internacional)


Conheça o Espaço Orbe: Facebook, Instagram 

Fonte:

Receba as notícias de Registro no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário